Mágicos e ilusionistas que servem de inspiração para profissionais e amadores

Mágicos e ilusionistas para você se inspirar

Você que é mágico, ilusionista ou aspirante nessa profissão certamente se inspira em outros profissionais para desenvolver seu trabalho, certo? É importante saber o que já está sendo feito por aí. Por isso, selecionamos quatro figuras renomadas da área e contamos um pouco a história deles. Inspire-se nesses colegas de trabalho e bons truques!

4 história de mágicos e ilusionistas para você se inspirar

  1. David Copperfield

O primeiro nome da nossa lista é reconhecido como o melhor mágico e ilusionista do mundo. David Copperfield nasceu em 1956 nos Estados Unidos. Sua carreira começou muito cedo, aos 12 anos, quando ele se tornou o membro mais novo da Sociedade dos Mágicos Americanos. Aos 16 anos ele já ensinava mágica na Universidade de Nova Iorque.

Dois de seus maiores truques foram fazer sumir a Estátua da Liberdade em um programa de televisão e levitar sobre o Gran Canyon.

David Copperfield é um caso de mágico que se deu bem financeiramente. Segundo a revista Forbes, ele ganhou 57 milhões de dólares em 2003. Atualmente, ele é uma das celebridades mais bem paga do mundo.

  1. David Blaine

David Blaine  nasceu em 1973, em Nova Iorque, e é conhecido por seus truques que exigem extrema resistência. Alguns, inclusive, o fizeram quebrar recordes mundiais. Antes disso, Blaine fez seu nome como artista de rua e mágicas close-up, feitas bem próximas ao público.

Uma de suas proezas mais lembradas ocorreu em 1999, quando ele ficou dentro de um caixão de vidro por sete dias. Um ano depois ele ficou por 61 horas, 40 minutos e 15 segundos dentro de um cubo gigante de gelo.

  1. Harry Houdini

O terceiro nome da nossa lista é conhecido com o maior mágico de todos os tempos. Ehrich Weiss – nome de batismo de Harry Houdini – nasceu em Budapeste, na Hungria, em 1874, mas viveu toda a vida nos Estados Unidos, país onde faleceu em 1926. O nome artístico foi inspirado no seu ídolo, o mágico francês Jean Eugene Robert-Houdin.

Contrariando a família, Houdini desenvolveu habilidades incríveis, como escapar de algemas e  cadeados em tanques fechados dentro e fora d’água. Ficar sem respirar por muito tempo submerso era o truque que mais arrancava aplausos do público.

A sua resistência torácica era motivo de orgulho pessoal. Mas foi justamente isso que o levou à morte. Durante um espetáculo, um estudante o atingiu com golpes no abdômen atingindo o apêndice. Algumas versões da história dizem que ele sentiu dores por dias e não procurou ajuda médica, morrendo uma semana depois.

Outras versões dizem que ele já estaria com apendicite no dia que levou os golpes, o que acabou se agravando ainda mais e, na falta de tratamento, foi à óbito – o fato de ter levado os golpes, então, não foi a principal causa da morte, já que isso aconteceria mais cedo ou mais tarde.

  1. Vik e Fabrini

Nossa lista também tem espaço para essa dupla de brasileiros, bastante conceituada mundialmente. Ambos eram amigos, mas atuavam separados, até que decidiram se unir e montar um show. Fabrini representa um boneco que auxilia Vik nas mágicas.

A dupla, que usa o humor como ingrediente especial da apresentação, deu tão certo que em 1988 foi campeã da XVll edição do Campeonato Mundial de Mágicos promovido pela FISM (Fédération Internationale des Sociétés Magiques), realizado em Haia, na Holanda – os primeiros brasileiros a receberam o título. De lá saíram com contrato para uma temporada de um mês no Crazy Horse, em Paris. O que era pra ser apenas uma temporada acabou se transformando em dezoito anos de apresentações.

Nesse meio tempo receberam outros prêmios como Leão de Ouro em Las Vegas, Mandrake de Ouro e Mandrake Especial, ambos na França. A trajetória desses artistas conta ainda com shows para personalidades como o Príncipe Charles da Inglaterra, Família Real de Mônaco, Presidente da República Francesa, Sr. Jacques Chirac.

Além do  Crazy Horse, em Paris, eles atuaram em outras casas de espetáculos do mundo como o Cassino de Monte Carlo, em Mônaco; MGM, Las Vegas e Wintegarten, em Berlim.

Atualmente a dupla atua em Amsterdã no espetáculo do Mágico Hans Klok, “Hans Klok Hurricane” – o maior show de mágica do momento no mundo.

Qual dos quatro mágicos ou ilusionistas mais lhe chama a atenção? Você já pensou em ser um mágico ou ilusionista como eles? Invista no seu talento com o Magicando e seu sonho pode tornar-se realidade!

 

Metodologia Magicando

Mágica Grátis

Leave a Comment