A mágica como recurso terapêutico

 

Mágica como resurso terapêutico

Você sabia que a mágica pode ser mais um recurso terapêutico adotado para crianças portadoras de sequelas de lesão cerebral? A prática é muito indicada para melhorar a função dos membros superiores, principalmente no caso das hemiparesias, onde um só membro apresenta comprometimento motor.

O trabalho pode ser feito por mágicos em conjunto com terapeutas ocupacionais e fisioterapeutas. Outra possibilidade são os profissionais dessas áreas da saúde também tornarem-se mágicos, através de cursos de aperfeiçoamento. As noções de mágica agregam muito mais dinamismo às sessões terapêuticas e vale a pena investir, para aprender a técnica e depois aplicá-la. Além disso, a mágcia pode ser um grande motivador de desempenho.

Como a mágica pode ajudar o tratamento terapêutico?

Atividades de ilusionismo colaboram para o uso das duas mãos, fator de extrema importância na realização de atividades bimanuais. Mas essa não é a única vantagem, pois as atividades associam a mobilidade corporal, movimentos de repetição e o contato visual, pontos de extrema importância na reabilitação e habilitação infantil.

Isso porque, o uso das mãos em conjunto com o aprimoramento da visão é imprescindível na realização dos truques e ao mesmo tempo trabalha a coordenação viso-motora. Quanto mais se usa o olhar e ambas as mãos, mais as conexões nervosas são desenvolvidas.

A mágica como recurso terapêutico é conhecida como Breath Magic, um projeto internacional criado em 2008. O trabalho tem sido desenvolvido principalmente por instituições como Oxford Brookes University , Kings College London University  (Reino Unido) e da Tel Aviv University (Israel).

Fator lúdico

Outro fator relevante é o lúdico. A repetição de movimentos dos tratamentos tradicionais pode se tornar uma atividade estressante e cansativa. Aliar essas atividades necessárias ao mundo da mágica modifica o enfoque terapêutico. Assim, a criança vai trabalhar sem perceber, brincando e buscando motivação na repetição para realizar pequenos truques.

Ao se repetir muitas vezes os truques, para melhorar a performance, essa ação melhora a força e a destreza dos movimentos. E a medida que os movimentos são treinados e os truques realizados, isso também favorece a auto estima do paciente.

Outras vantagens

A atividade gera grande confiança nas crianças e com isso melhora sua colocação perante os demais, aumentando a comunicação e gerando independência.

Para um tratamento com sucesso, os truques de mágica devem ser adaptados como ferramenta de reabilitação, levando em conta os estudos na área de saúde e da arte mágica.

Apesar de mais indicado para crianças, adultos com sequela de acidente vascular cerebral (AVC) também são pacientes que tendem a obter bons resultados com o tratamento aliado à mágica e ao ilusionismo – desde que se interessem e se encantem pela alegria desta arte.

Aliar o treinamento à apresentações para familiares e amigos também é uma ótima forma de estimular emocionalmente pacientes, tanto os pequenos, quanto os adultos.

Você é um profissional da saúde e quer aprender um pouco mais sobre mágica? Visite nosso site e conheça os nossos cursos!

Metodologia Magicando

Mágica Grátis

Leave a Comment